abr
10
Eu queria ter fé…

Eu queria ter fé… como aquela menininha demonstrou, quando seus pais, irmãos e vizinhos, decidiram ir à igreja orar, para pedir a Deus para que chovesse sobre a terra, para salvar toda a plantação. Todos estavam prontos para ir à igreja, quando a menina pediu ao pai que a esperasse, pois voltaria para pegar o seu guarda-chuva. “Pegar o guarda-chuva para quê, se há meses que não chove sobre esta terra?” Perguntou o pai incrédulo. Papai, nós não vamos à igreja orar para pedir a Deus a chuva? Ora, então, eu não quero voltar para casa toda molhada!”.

Eu queria ter fé… como aquela senhora, cuja neta estava muito doente. Não tinha dinheiro para levá-la ao médico, mas tinha muita fé em Deus, apesar de nunca ter entrado numa igreja. Voltando para casa, deparou-se com uma. Entrou e interrompeu a reunião de oração de outras senhoras e pediu que orassem por sua neta. Depois daquelas mulheres orarem por um longo período, a senhora disse que gostaria de fazer uma oração pela sua neta e assim orou:
– “Deus, Deus, sou eu! Olha! A minha neta está muito doente. Deus, assim, eu gostaria que fosses lá curá-la. Deus, pega numa caneta que eu vou dizer onde fica. Já tem a caneta, Deus? Vá seguindo o caminho e, quando passar o rio com a ponte, entra na segunda estradinha de barro, não vai errar tá?
– Seguindo mais uns 20 minutinhos tem uma vendinha, entra na rua depois da mangueira que o meu barraquinho é o último da rua. Pode ir entrando que não tem cachorro. Olha Deus, a porta está trancada, mas a chave fica debaixo do tapetinho vermelho na entrada, o senhor pega na chave, entra e cura a minha netinha. Mas olha só Deus, por favor! Não se esqueça de colocar a chave de novo por baixo do tapetinho vermelho senão eu não consigo entrar quando chegar em casa… E quando entrou em casa, a sua neta estava em pé, curada.

Eu queria ter fé… como a da mulher do fluxo de sangue já havia doze anos. Gastara todo o seu dinheiro com médicos que não conseguiram curá-la. Ouvira falar de Jesus e determinou no seu coração tão somente tocar nas suas vestes. E ela irrompeu por entre a multidão, tocou nas vestes de Jesus e logo foi curada (Lucas 8:43-48).

Eu queria ter fé… Ter uma fé, ao menos, do tamanho de um grão de mostarda, que é a menor das sementes, tão bem ensinada por Jesus: “Pois em verdade vos digo que, se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte: Passa daqui para acolá, e ele passará. Nada vos será impossível” (Mateus 17:20).

Eu queria ter fé… como a daquele homem que se aproximou de Jesus e dele ouviu: “Se tu podes crer, tudo é possível ao que crê”. O homem, entendendo a pequenez da sua fé, disse ao Mestre: “Eu creio, Senhor! ajuda a minha incredulidade” (Marcos 9:23-24).

“Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem” (Hebreus 11:1). Senhor! Eu quero ter esta fé. Ajuda, pois, Senhor, a minha incredulidade!


http://recebiliegostei.com/wp-content/themes/children/images/sign.png







abr
8
Recebimento de Selo: “Olha que blog Maneiro!”

Recebi este Selo, “Olha que blog Maneiro”, do meu amigo do diHitt, Josué (Moreijo) , a quem agradeço a gentileza e lembrança.

Embora tenha concordado em seguir as regras a mim repassadas (listadas no final do post), deixo a critério dos meus indicados atendê-las ou não. De minha parte, entendo que cumprir todas estas normas poderá tomar um tempo que nem sempre o indicado poderá dispor. Você é livre para fazer o que for melhor e mais cômodo.

Cumprindo as regras, indico para recebimento do Selo, dez blogs, que estão dentre os meus preferidos. Desde a publicação do post “Como você reage quando seu blog recebe selo”, passei a admirá-los pela transparência nos seus comentários e o modo como conduzem suas postagens.

BLOGS INDICADOS PARA RECEBIMENTO DO SELO “OLHA QUE BLOG MANEIRO!”

Adalberto Guimarães
http://www.empregosecarreira.com/

Alexandre Forato
http://www.falandopromundo.blogspot.com

Barbara Gama
www.guiadopublicitario.blogspot.com

Caroline Mendes
http://cantodoescritor.blogspot.com

Erich
http://algunstrintaanos.blogspot.com/

Lison Costa
http://www.nhamundaonline.com/

Mariana Valadares

Home

Rosemeire Nakamura
http://orientalfotosflores.blogspot.com/

Sandra Regina
http://ocaldeirodasandreca.blogspot.com

Xenia Da Matta
http://cucasuperlegal.blogspot.com

Regras para recebimento do Selo
1 – Exibir a imagem do Selo para o qual foi indicado;
2 – Poste o link do blog que o indicou [http://recebiliegostei.com];
3 – Indicar 10 (dez) blogs de sua preferência;
4 – Avisar os indicados;
5 – Publicar as regras;
6 – Checar se os blogs indicados pegaram e repassaram o Selo e publicaram as regras;

Feito isto, envie uma foto sua ou de um dos amigos que indicou para: olhaquemaneiro@gmail.com.
Caso os blogs tenham cumprido as regras acima, você receberá uma caricatura em P & B.


http://recebiliegostei.com/wp-content/themes/children/images/sign.png







abr
7
Uns reclamam da vida, outros tocam violão

Este video, que acabei de receber, por si só, já diz tudo. Antes de reclamar de qualquer coisa, pare, reflita, veja se, de fato, não existe uma saída.

httpv://www.youtube.com/watch?v=E1m0_tzWNT8


http://recebiliegostei.com/wp-content/themes/children/images/sign.png







abr
5
A flor do maracujá e a Paixão de Cristo

A sensibilidade do poeta Catulo da Paixão Cearense ao descrever a Paixão de Cristo, a partir da flor de maracujá, é de emocionar qualquer um. O slide é muito bonito.
Na minha infância tive o privilégio de ter um pé desta fruta no quintal da nossa casa. Os maracujás eram docílimos, bem diferente daqueles que são próprios para suco, de sabor bastante acre.
A flor é muito bonita mesmo e, se observada com carinho, podemos ver nela os fatos marcantes da Paixão de Cristo.




(Texto: Meire Michelin. Formatação: J. Meirelles. Versos: Catulo da Paixão
Cearense. Narração: Miguel)


http://recebiliegostei.com/wp-content/themes/children/images/sign.png