jul
25
Os Deveres do Escolar

Hoje, ao organizar alguns documentos, encontrei algumas páginas da Revista Nosso Amiguinho, do comecinho da década de 60. Amareladas pelo tempo – mais de 45 anos – as folhas contêm alguns rabiscos e anotações da minha mãe, que colecionava a revista quand eu tinha apenas seis anos.


Os versos, de Walter Nieble de Freitas, revelam, de forma saudosa, o zelo com que eram tratados a escola, aluno, mestre, e tudo mais que envolvia a nossa educação.


Os deveres do escolar
Walter Nieble de Freitas

“Os deveres do escolar
Já sabe você quais são?
Vou dizê-los um a um,
Preste, pois, muita atenção:

Compareça sempre à escola
Pontualmente e asseado,
Levando tudo o que o mestre
Lhe tenha solicitado

Vá procurar sua fila
Logo que o sinal for dado,
Sem conversas e sem gritos,
Conservando-se alinhado

Em aula, preste atenção
Naquilo que o mestre ensina,
Não converse, não graceje,
Não perturbe a disciplina.

Se você faltar às aulas,
Seja por forte razão;
Neste caso, não se esqueça,
Leve a justificação

As correrias e gritos
Precisam ser evitados,
E os brinquedos perigosos
Não devem, ser praticados

Só se retire da classe
Por extrema precisão,
Quem procede desta forma
Não interrompe a lição.

Não escreva nas carteiras,
Nem jogue papel no chão;
Estes atos só demonstram
A falta de educação

Trate com zelo e carinho
Do material escolar;
Quem não cuida do que é seu,
Do alheio vai precisar.

Leve depois de assinado,
Bem limpinho o boletim;
É caprichosa a criança
Que procede sempre assim.

Lápis, caderno, borracha,
Tudo aquilo que encontrar,
Você deve incontinente
Ao professor entregar.

Ao terminarem as aulas
Evite brigas, fanfarras;
Vá direto para casa
Sem praticar algazarras.

As plantas e os animais
São obras do Criador.
É dever de gratidão
Protegê-las com amor

Agora quero lembrar
Um dever de honestidade;
Nunca deixe que a mentira
Tome o lugar da verdade

O nome de sua escola
É patrimônio sagrado;
É dever de todo aluno
Mantê-lo sempre elevado

Não precisa o bom aluno
Quem vigie os atos seus;
Sabe ele que em toda parte
Está a presença de Deus.”



1 Comentário

  1. 😉 :rofl: oO Que saudade dos ensinamentos antigos! Amei os versinhos, foram neles explicado tudo direitinho. Como era bom aquele tempo, como sinto saudades do ensino de antigamente. :love:
    Nao se tem ensino como antes. Temos mesmo e que ficar saudosos. E nos alegrar quando podemos encontrar versos como estes que nos traz a lembranca momentos tao bons da nossa infancia. Obrigada cunhado, valeu seu poster. 😆 oO 👿

    Comentário by Selma LaCroix — julho 26, 2011 @ 12:23 am

RSS feed for comments on this post.

Sorry, the comment form is closed at this time.